31/07/2008

Aniversários ao redor do mundo

Piñata
Veja como se comemora o aniversário em outros países:

Rússia, Sérvia, Bulgária e Grécia
É costume entre os fiéis da Igreja Ortodoxa batizar seus filhos com nomes de santos. Por isso, alguns comemoram o aniversário no dia consagrado ao padroeiro. Outra prática comum é fazer duas festas, uma na data de nascimento e outra no dia dedicado ao santo.

Japão
Para os meninos, o aniversário de 5 anos é considerado importante porque com essa idade, na época dos samurais, eram apresentados como guerreiros. As meninas, por sua vez, aguardam com ansiedade a festa de 7 anos, durante a qual recebem seu primeiro quimono. Também é tradição homenagear as crianças de 3, 5 e 7 anos no dia 15 de novembro. Na ocasião, os pais levam os filhos para rezar no templo e lhes presenteiam com doces.

Finlândia
Além de se hastear a bandeira do país na casa do aniversariante, faz parte da tradição fazer um café da manhã especial em família.

Senegal
A família do aniversariante prepara diversos tipos de carne e distribui pela vizinhança.

Tailândia
Os seguidores do budismo aproveitam a ocasião para fazer boas ações. Também faz parte dos costumes entregar alimentos aos monges que passam pela rua.

México, Chile, Cuba e El Salvador
Durante a festa de celebração da data, o aniversariante, de olhos vendados, deve quebrar a piñata (vaso de barro cheio de bala) com uma madeira. Enquanto isso, seus amigos cantam músicas tradicionais.

Coréia
Na primeira festa de aniversário, a criança é colocada em frente a uma série de objetos trazidos pelos convidados. Acredita-se que o presente escolhido pelo bebê dá uma pista de seu futuro e de sua futura profissão. O carretel de linha indica vida longa; o livro, dedicação aos estudos; e dinheiro e arroz, sucesso financeiro.

2 comentários:

  1. Ainda bem que no Brasil não tem nenhum destes costumes!!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    caraca velho, que interessante este post!
    muito bacana!!!

    ResponderExcluir
  2. Cada cultura tem sua peculiaridade, acho essa diversidade muito interessante.
    Valeu,
    Abraço

    ResponderExcluir